3 de outubro de 2006

Brisa

ASSIM NÃO DÁ!

Ir de Lisboa ao Porto pela A1 está a tornar-se cada vez mais complicado e moroso. A auto-estrada está em obras no nó do Carregado, entre os nós de Santarém e Torres Novas (alargamento da via), entre Torres Novas e Fátima (repavimentação) e entre o nó da Feira e as portagens (alargamento da via).
Nestes troços não é permitido circular a mais de 80 quilómetros por hora e as condições de segurança deixam muito a desejar: piso irregular e degradado, estrangulamento das faixas de rodagem, drenagem deficiente das águas da chuva.
Os acidentes sucedem-se e os utentes continuam a pagar a portagem como se estivessem a usar uma via desimpedida e em condições óptimas.
Assim não dá. Haja decoro e respeito pelos utentes. A Brisa tem que ser uma empresa responsável, que respeita a integridade física dos seus clientes. E os troços em obras deviam de ser mais baratos.
A quem de direito.

2 comentários:

Filipe Resende disse...

Estou completamente de acordo... ainda que a Brisa diz que o dinhero que pagamos não são necessariamente para aquele troço concreto em obras, mas enquadram-se no plano nacional de reparação
ao e manuteção das estradas...
Desculpa esfarrapada e "muito sem vergonha" como diz o brasileiro. Outro dia para passar as obras no nó de Torres Novas (uns 5km se tanto) demorei 40 minutos... não se admite.
N.B.: Uma correcção - As obras entre a Feira e as portagens já terminaram de modo que já se lá circula em 3 faixas normalmente! Mas foi cerca de 1 ano ou mais nesta vida... triste!

José da Silva Vieira disse...

Filipe,
obrigado pela correcção. Quando vou para o Norte saio sempre em Estarreja e apanho a A29 que é de borla. Não me tinha apercebido que as obras entre a Feira e as portagens já terminaram.