13 de janeiro de 2007

Mensageira do Amor

O mundo ainda estava adormecido
E o silêncio pairava nos corredores da vida,
Enquanto a neblina da noite,
Tentava equilibrar-se
Na linha invisível que a separa do dia.

E eu recebia em minhas mãos
Algo que nem sabia como lhe tocar,
Que nem era para mim...
Mas que era lindo!
De tão lindo que era,
Não conseguia segurar nas minhas mãos,
Poderia cair e quebrar-se,
Foi por isso que guardei,
No meu coração,
Para estar seguro,
Para estar amado!

Convidavas-me para ser mensageira,
Do Amor, e eu aceitei,
Não sem antes sentir que as lágrimas
Queriam brotar,
Sentia-as rolar pelo meu rosto
Ainda adormecido,
Mas não eram lágrimas de dor,
Porque por dentro eu sorria!

Ia dar o Amor a quem de direito,
Mas quando lhe toquei,
Vi que tinha crescido,
Era muito,
Era tanto, que ultrapassava
E em muito a mensagem inicial.
Que fazer com tanto Amor?

Fui colocando nas mãos de uma criança,
Todo esse Amor,
Mas já não cabia mais,
Pois ele tinha crescido,
Foi por isso que lhe disse,
Guarda esse, guarda-o bem, é para ti!
Este vou guarda-lo, fica para mim!
E sorrimos, um para o outro,
Como se esse sorriso
Fosse o próprio Amor!

Eu dei...mas recebi!
Obrigado!
Adorei ser mensageira do Amor!
Do teu Amor!
Que é lindo, muito lindo!
Que nos faz sentir amados,
Que nos faz sentir especiais,
Quando o amado és tu,
Quando o especial és tu!
E descobrir que o Amor bem guardado
Cresce e está sempre disponível!

2 comentários:

elsa nyny disse...

Ohhh! Zé!!

És tão querido!!
Assim deixas-me sem jeito!! Sem palavras!!!

Shukran!!!
Gosto muito de ti!!!

Beijinhos!!!
:))

Pe. Vítor Magalhães disse...

Muito bem Elsa ecompanhia,,...