10 de Outubro de 2008

PERCA-DO-NILO

© JVieira

Em Juba, em matéria de pescado, ou compramos produto ugandês criado em piscinas ou o que os pescadores tiram do Nilo Branco.
Na nossa casa vamos pelo segundo, porque apesar de tudo, «o que é nacional é que é bom» e por isso preferimos o peixe do nosso rio.
A perca é o peixe mais apreciado – e o mais caro também. Trata-se de um carnívoro feioso que vive de peixes mais pequenos.
A perca do
Nilo, «Lates niloticus», é um dos maiores peixes de água doce e aqui pode chegar a pesar 30 quilos de carne branca translúcida e firme, óptima para grelhar. Dá uns filetes muito bons
O Nilo Branco também dá peixe-gato (bicharoco grandalhão senhor de uns imponentes bigodes – ontem comprei um por 50 dólares), tilápia e outros peixes.

2 comentários:

Nuno S. disse...

Bom dia Padre José Silva!!
Leio os seus comentários regularmente e aprecio bastante.
É uma boa forma de perceber o que se vai passando por essas terras...
imagino que não deve ser fácil trabalhar no Sudão (país tão afectado por várias tragédias)!!
Abraço

noemia disse...

Por muito que digam eu gosto muito de comer Perca, seja do Nilo ou de outro lado qualquer. É caro sim, mas também o são a Pescada, a Garoupa e a Corvina, não sei porquê tanto bafafá com esse peixe, que não tem culpa das implicações do Livro do Darwin....