10 de julho de 2009

MILAGRE

© JVieira

A corda do cadafalso poupou um condenado à morte por três vezes e o miraculado é um homem livre.
Yuhanna Tongun Loku, 25 anos, foi condenado à pena capital por suposto crime de homicídio.
Depois de 10 anos na prisão de Kobar, em Cartum, a capital do Sudão, em Junho passado um juiz condenou-o à morte. A execução por enforcamento foi marcada para 3 de Julho.
Tinha os olhos vendados, as mãos atadas e os pés presos por uma corrente de ferro.
O algoz tentou justiçá-lo por três vezes e nas três vezes a corda partiu-se.

Tongun disse que durante a execução Deus entrou-lhe no corpo e fez o milagre de quebrar a corda três vezes porque estava inocente.
Nega ter cometido o homicídio de que é acusado. Aliás, diz que não sabe o significado da palavra violência.
Aparentemente um irmão mais velho matou um homem e fugiu. A família da vítima acusou Tongun do crime quando ele estudava na Escola da Polícia de Cartum.
Passou os primeiros três dias de liberdade na casa do Arcebispo de Juba. Hoje regressou a Terakeka para celebrar a liberdade.
Uma história com um fim feliz!

1 comentário:

elsa nyny disse...

È arrepiante...

Força pa ti
bjt