10 de fevereiro de 2011

CAPITAL FEDERAL


© Lomayat

O governo do Sul do Sudão está à procura de uma alternativa para Juba como capital federal depois da independência.
Juba cresceu muito nos últimos anos e o governo queixa-se da falta de espaço para expandir as estruturas administrativas necessárias, incluindo novos ministérios.
Na semana passada o conselho de ministros nomeou uma comissão para estudar as propostas para a nova capital.
A comissão tem que dizer onde é melhor construir a capital administrativa: em frente de Juba, do outro lado do Nilo Branco ou em Ramchiel, o centro geodésico do sul do Sudão, no estado de Lakes.
O problema da gestão dos solos tem vindo a agravar-se à volta de Juba.
A comunidade local Bari tem protestado contra a construção contínua por parte do governo e dos militares sem a aprovação das autoridades tribais.
Entretanto, já foi apresentada uma maqueta da futura capital distrital independentemente do lugar onde vai ser construída: a cidade será ampla, com largas e longas avenidas, uma dúzia de arranha-céus, zonas administrativas e residenciais independentes e áreas verdes.
Contudo, os poucos recursos disponíveis no Sudão do Sul deviam ser usados na provisão de serviços de saúde e educação, no desenvolvimento da agricultura e na construção de infra-estruturas de comunicação e industriais para acelerar o desenvolvimento do país mais jovem – e também dos mais pobres – do mundo.
A capital pode esperar.

1 comentário:

Sandrinha disse...

Sem dúvida que pode esperar!