1 de março de 2010

OLHOS


Meus olhos
mergulham em pingos insistentes
salgados molhados

Procuram olhos
tocando gotas irreverentes
caladas aladas

Encontram olhos
castanhos orvalhos sorridentes
prateados

De sentimento
de flor
de amor

SaRe

1 comentário:

Sandra disse...

Que poesia sentida! Gosto dela rsrsrs!