1 de dezembro de 2008

MARES D’ALMA

A vida é o espaço que medeia entre seio da Mãe – de onde viemos – e o seio de Deus – para onde vamos.
O Mar é também o grande seio onde o milagre da vida aconteceu. Faz-nos lembrar as origens e o fim! É refúgio, inspiração, paz.
Não admira, portanto, que o Mar tenha um lugar tão importante na poesia, nos faça sentir tão bem.
E que esteja tão presente nos poemas da Elsa. Porque o Mar é o seio da saudade, utópico, virtual onde «encontrarei sempre aquilo que busco nos outros e não encontro.»
Elsa, disse-te desde o princípio que aprecio os teus «poemas escondidos». Têm vida, garra, força. E estou muito feliz por dares «a cara» àquilo que de tão profundo deste à luz.
Obrigado pelo «Mares d’Alma» que hoje deste ao mundo e por metes envolvido nesse projecto através da foto da capa e sobretudo pelos poemas que me foste enviando.

Um abraço cheio de carinho de parabéns!

1 comentário:

elsa nyny disse...

Obrigado Zéeeeee!
Sem ti...teria ficado apenas nos...Rios d'Alma...
Obrigado por me teres ajudado a avançar Mar adentro!!
Tão longe...e tão perto!
Fostes tu que mais me acompanhastes neste caminho, nesta aventura que hoje nasce!!
Obrigado por esse coração lindo que tens!
Hoje não estarás...mas ESTÁS...na 1ª fila do meu coração!!
Obrigado por seres TU...Obrigado pela AMIZADE!!
Louvo a Deus ter-te cruzado no meu caminho!

Bjtssss no teu coração lindooooo!!!