16 de setembro de 2008

OTHERS

What we make, why it is made, how we draw a dog, who it is we are drawn to, why we cannot forget. Everything is collage, even genetics. There is the hidden presence of others in us, even those we have known briefly. We contain them for the rest of our lives, at every border that we cross.

Michael Ondaatje em «Divisadero»

1 comentário:

Paulo Sempre disse...

"DIAS FELIZES - Memorial da Missão", foi o ultimo de muitos livros que já li. Neste livro, o seu Autor - José da Silva Vieira - narra uma experiência de vida além-mar extraordinária. Por um lado a saudade da família, amigos e Pátria de origem (Portugal)e, por outro, o cumprimento da missão de missionário - em condições de logística e culturais dispares - engrandecem-lhe a fé e fazem-no "nascer" de novo.
«Foram dias felizes, amassados com lágrimas e suor e sazonadas com alegrias e deslumbramentos», diz o José Vieira no seu livro. Este "conflito de sentimentos", catapulta-nos para o que de mais profundo existe na capacidade humana e, necessariamente, nos mistérios da fé.
Não admira, por isso que o José vieira afirme: «A missão, como a vivi, foi um privilegio, sobretudo uma experiência de fraternidade à volta de Jesus que me marcou, modificou e reconfigurou profundamente».
Certamente os povos «guji» e «guedeo» teriam sido, indelevelmente, "marcados" por tamanha dedicação à causa de outrem.
Por mim, deixo aqui o meu sincero obrigado pelo conhecimento e a alteração quanto à forma de reflectir o Mundo, que o seu livro me proporcionou.

Abraço
Paulo